Cría cuervos (Cria Corvos)

de Carlos Saura
com Geraldine Chaplin, Ana Torrent
Espanha, 1976, 110 min

Sinopse

Último filme de Saura realizado durante o franquismo (foi filmado durante a longa agonia do ditador), “Cría Cuervos” marca o fim de um importante período na obra do realizador, durante o qual realizou provavelmente os seus melhores filmes. O título faz alusão a um provérbio espanhol: “Cria corvos e eles arrancar-te-ão os olhos”. A acção passa-se num casarão em Madrid, onde vivem três crianças, com o pai viúvo, uma criada e uma tia. Uma delas (Ana Torrent, a protagonista de “El Espiritu de la Colmena”), fechada num universo de sonho, julga-se responsável pela morte do pai e faz reaparecer a sua mãe morta, com quem mantém uma estranha relação. Mas este filme mórbido e belíssimo acaba com uma nota de optimismo.
Texto: Cinemateca Portuguesa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *